Gestão de RH: como um ERP ajuda na gestão de pessoas

Até poucos anos atrás, a Gestão de RH das empresas baseava-se principalmente na realização de contratações e na administração da folha de pagamento. No entanto, a área passou por mudanças significativas e ganhou um status estratégico. Hoje, é composta por uma série de técnicas, ações e metodologias com o objetivo de manter todos os colaboradores motivados e alinhados aos propósitos de cada negócio.

Na mesma medida em que os times são valorizados e têm suas necessidades atendidas, os interesses e demandas empresariais são cumpridos com êxito, de modo a ocorrer um crescimento sólido e constante. 

Para que os diversos processos a serem desenvolvidos pelo setor tenham eficiência e permitam aos gestores focarem no desenvolvimento do capital humano, um sistema ERP pode ajudar de forma significativa. Quer saber como? Então acompanhe o nosso post, pois é justamente sobre isso que vamos falar!

No que consiste a Gestão de RH?

Como citamos, o papel da gestão de RH vem se ampliando ao longo dos últimos anos. Atualmente a área é responsável pela definição de estratégias, implementações de melhorias, desenvolvimento de talentos e geração de resultados. 

Trata-se de um departamento interdisciplinar, que lida diretamente com indivíduos que têm desejos, personalidades e necessidades diferentes, o que requer dos profissionais de RH experiência e conhecimento em diferentes áreas. 

Contar com um setor de recursos humanos bem estruturado é sinônimo de diferencial competitivo, já que os colaboradores são valorizados e, por sua vez, oferecem às empresas o seu melhor desempenho, o que naturalmente contribui para o crescimento do negócio. 

Quais são as atribuições da gestão de RH?

As responsabilidades da gestão de RH são muitas e sua atuação é fundamental para que a organização e seus colaboradores atuem alinhados à missão, valores e culturas pré-definidos, de forma a conquistar maior eficiência produtiva e maximizar resultados. Confira as principais atribuições da área:

Recrutamento e seleção

Escolher as pessoas certas para ocupar os cargos dentro de uma empresa é imprescindível para se atingir as metas propostas. Ao contrário, se as contratações são equivocadas, automaticamente o desenvolvimento das atividades não ocorre dentro do esperado. 

Além disso, ao demitir funcionários, há prejuízos relacionados aos encargos, à rotatividade e, consequentemente, baixa produtividade. Para evitar que isso aconteça, é papel dos gestores de recursos humanos fazer triagens minuciosas e focadas nas competências de cada vaga.

Integração de novos colaboradores

Por mais competente que seja um profissional, ao ingressar em uma nova companhia deve ser orientado s obre os propósitos, a cultura organizacional, as atividades, as políticas internas, entre outros aspectos. 

É com o objetivo de integrar os novos funcionários ao time que a gestão de RH realiza o processo chamado de onboarding.  O objetivo é fazer com que os recém-contratados tenham a sensação de pertencimento e, ao conhecerem os detalhes importantes para a empresa, possam desenvolver suas tarefas diárias com mais segurança e assertividade.

Promoção de treinamentos

Outra atribuição importante da gestão de RH é promover treinamentos e capacitações para as equipes. Tal iniciativa serve para alinhar líderes e colaboradores aos procedimentos do negócio, ao mesmo tempo que ajuda a desenvolver as habilidades dos profissionais. 

É importante frisar que, além de agregar conhecimento, tão importante para o desenvolvimento de setores e atividades, os funcionários sentem-se motivados e valorizados, dando o melhor de si para otimizar resultados. 

Avaliação de desempenho

Fazer uma correta avaliação de desempenho é uma das estratégias que toda organização deve ter com o objetivo de mensurar o potencial de sua equipe. Trata-se de uma ferramenta de recursos humanos que avalia o nível de atuação de colaboradores individualmente ou em grupo, sempre em relação ao conjunto da empresa. 

Na prática, consiste em um processo que identifica, diagnostica e analisa as empresas e o comportamento dos funcionários. Os resultados podem auxiliar de diversas formas, inclusive orientando caminhos a seguir na tomada de decisão. Na prática é possível verificar, por exemplo, se a colocação dos profissionais está de acordo com a cultura,  valores e missão. 

Caso a resposta seja positiva, a organização sabe que está no caminho certo em relação àquele funcionário e, se negativa, significa que pode haver a necessidade de rever a metodologia de trabalho e esforçar-se para enquadrá-lo nas metas almejadas.

Rotinas de departamento pessoal

Além das atividades estratégicas, a gestão de RH continua realizando várias tarefas burocráticas. A rotina consiste em gerenciar contratos de trabalho, os benefícios obrigatórios, os encargos, a relação com sindicatos e outros itens que, se forem negligenciados, podem trazer graves prejuízos aos negócios.

Nesse aspecto, é importante ressaltar que também é papel da área de recursos humanos fazer com que as normas de segurança do trabalho sejam aplicadas, assegurando a saúde física e psicológica de todo o grupo. 

Como um sistema ERP pode ajudar na gestão de RH?

Com uma rotina bastante burocrática e acesso a informações de alta relevância, o setor de RH é um dos mais desafiadores quando se trata do volume de documentos, dados e informações com os quais os profissionais devem lidar no dia a dia. Contar com uma ferramenta que possibilite o armazenamento e a administração de todas as atribuições da área se tornou fundamental nos dias de hoje.

Nesse cenário, um ERP, ou sistema de gestão integrado, surge como a melhor solução para atender às demandas da equipe, já que oferece módulos personalizados e funcionalidades que permitem uma visão ampliada dos resultados alcançados. Veja algumas vantagens de implementar o recurso para o dia a dia da empresa.

● Integração de dados relevantes

Podem ser consultados sempre que necessário, como folha de pagamento, cálculo de horas extras, benefícios, cargos e salários e cadastros completos de funcionários.

● Gestão de ponto eletrônico

Sendo possível marcar a entrada e a saída de funcionários e colaboradores de forma automática, sem a necessidade de uma leitura manual. Inclusive, os sistemas podem ser configurados para respeitar as características específicas das empresas, como os acordos sindicais.

● Tomada de decisão estratégica graças à centralização de dados

É possível monitorar dados referentes à gestão como taxa de turnover e absenteísmo, treinamentos e qualificações, despesas com salários, rescisões contratuais, entre outros;

● Gerenciamento da concessão de benefícios aos funcionários

Seja ela de natureza monetária ou não. Tudo de forma automatizada e com muito mais eficiência.

● Planejamento de programas de treinamento

Capacitação e avaliação de colaboradores

● Possibilidade de cadastrar metas e indicadores de desempenho

Mensuráveis no sistema, facilitando assim, a  avaliação e o descobrimento de pontos fracos a serem corrigidos.

● Foco no core business,

Pois as tarefas repetitivas ficam por conta do sistema

● Controle das contas a pagar e a receber

Monitoramento de toda a parte financeira da organização, o que permite um planejamento mais adequado e, consequentemente, a sobrevivência no mercado

● Padronização de processos

Já que são realizados sempre da mesma forma, evitando erros e garantindo a organização, a objetividade e a clareza; Registro de dados empresariais

Podem ser consultados em longo prazo, possibilitando decisões mais precisas, pois são embasadas em um histórico confiável;

● Geração de relatórios com os principais indicadores

Meça o desempenho do departamento de recursos humanos para uma melhor gestão estratégica do setor, podendo avaliar o nível de absenteísmo da empresa, o valor da folha de pagamento por centro de custo e por filial.

Esperamos que o nosso conteúdo sobre gestão de RH tenha sido relevante para você. Quer saber mais sobre como o ERP da TOTVS pode auxiliar o seu negócio? Então entre em contato com um dos nossos especialistas agora mesmo!


Posts relacionados

lgpd no futuro
LGPD

O que esperar da LGPD no futuro?

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) tem impactado significativamente a forma como empresas e organizações coletam, armazenam, usam e compartilham dados pessoais