Gestão logística: 5 praticas de sucesso

Com o passar dos anos, a gestão logística das empresas foi se tornando um fator estratégico cada vez mais importante. Isso porque, quando bem estruturada, pode otimizar de forma significativa os resultados, trazendo benefícios como minimização de desperdícios, agilidade na rotina diária e tomada de decisão rápida e inteligente. 

Em linhas gerais, a logística se trata de um conjunto de técnicas e conhecimentos destinados a fortalecer o fluxo de abastecimento e armazenagem de insumos, movimentação de mercadorias, estocagem, entre outros processos.

 Há diferentes departamentos que compõe suas atividades, principalmente as de suprimentos, comercial e finanças. Em função dessa integração e da importância da área para o sucesso de um negócio é que um gerenciamento eficiente se faz essencial.

O que é gestão logística?

A gestão logística pode ser definida como uma unificação das rotinas que visam o aprimoramento das operações. Para que isso ocorra de fato, é importante que haja organização e desenvolvimento de um planejamento que englobe os diversos setores envolvidos. 

O gerenciamento dos dados relacionados às atividades da cadeia de suprimentos, ou suplply chain, também garantem a qualidade e integridade dos processos, bem como dos produtos, desde a compra de matérias-primas até armazenagem, transporte, distribuição e entrega ao consumidor final. É possível incluir também atividades adicionais, como as relacionadas ao atendimento ao consumidor, controle financeiro e marketing.

Gestão logística: Quais as vantagens de estruturar a área de forma adequada?

Como citamos, a logística vem ganhando um destaque cada vez maior nas relações comerciais, pois é indispensável para a estruturação das bases do planejamento estratégico de um negócio. 

Esse, por sua vez, é fundamental para que as organizações tenham diferencial competitivo em um cenário de alta concorrência e consumidores cada vez mais exigentes. Confira alguns dos benefícios de se investir em uma gestão logística inteligente:

Redução de custos

A partir do momento em que as tarefas logísticas são controladas ponta a ponta, automaticamente a empresa passa a reduzir custos. Afinal, há a minimização no desperdício de recursos, ao mesmo tempo em que se diminui o retrabalho e as tarefas repetitivas, economizando com gastos desnecessários.

Visão panorâmica dos processos

Uma gestão logística assertiva permite que todos os processos, desde a armazenagem até a entrega, sejam acompanhados de perto. Assim, há mais subsídios para que a organização conheça suas falhas e acertos, de forma a otimizar as atividades e os resultados de forma contínua. 

Aumento da eficiência e agilidade

Outras vantagens importantes de uma administração bem estruturada são o aumento da eficiência e da agilidade nas atividades da área. Com isso, há maior precisão das entregas, que podem ser remanejadas com menor tempo de parada e maior qualidade.

Elevação da lucratividade

Independentemente se uma empresa é da área de transportes, distribuição ou armazenagem uma coisa é certa. O objetivo final de todas as estratégias é o aumento nos lucros. A partir de uma boa gestão logística é isso que ocorre, já que o trabalho de todas as áreas que a envolvem é otimizado, melhorando o caixa da empresa como um todo.

Gestão logística: 5 práticas empresariais de sucesso

Agora que você já conhece a importância e as vantagens de se implementar uma logística empresarial de alta performance ao dia a dia de uma empresa, pode estar interessado em saber quais os passos necessários para que isso ocorra. Pensando nisso, listamos 5 dicas valiosas para colocar o objetivo em prática. Confira:

1. Realize inventários cíclicos

O inventário é um dos fatores fundamentais para uma boa gestão logística, na mesma medida que é um desafio para a maioria dos gestores. Por isso, é importante realizá-lo de forma constante durante o ano, ao definir classes de produtos.

Outro aspecto a se levar em conta são as questões sazonais, tanto em relação às mercadorias quanto às operações. Assim, se minimiza o índice de perdas e os gestores têm parâmetros para tomarem as decisões estratégicas.

2. Analise os processos atuais

Quando uma organização traça um planejamento, normalmente são estabelecidas metas a serem cumpridas. Depois disso,  vem a execução das atividades, onde se coloca em prática aquilo que foi planejado. 

Para que a empresa tenha conhecimento de que os objetivos estão sendo alcançados, é essencial monitorar todos os processos. Além disso, essa avaliação ajuda a identificar falhas e gargalos que possam estar ocorrendo, de forma com que se possa criar ações que os minimizem.

3. Fazer previsões de demanda

Quando se trata da gestão logística, é indispensável ter uma previsão de demanda. Como o nome sugere, essa auxilia na previsibilidade do fluxo da cadeia de suprimentos e garante que as compras a serem realizadas serão suficientes para suprir as necessidades internas e externas. Ao mesmo tempo, a empresa evita que haja excessos e desperdícios, otimizando recursos. 

Essa previsão pode ser feita, por exemplo, com base no histórico de vendas anteriores e na análise do setor de comercial. Desse modo, é possível saber qual é o volume adequado de movimentação de produtos, evitando situações como sobrecarga na operação nos picos sazonais e altos níveis de ociosidade quando a demanda sofre queda.

4. Promover treinamentos e capacitações

O capital humano é o bem mais valioso de uma empresa. Por isso, é essencial que os gestores de logística tenham em mente que, tão importante quanto investir em estrutura física para o desenvolvimento dos processos, é oferecer treinamentos e capacitações constantes para as equipes. 

Uma qualificação completa dos colaboradores é fundamental para que os investimentos no setor logístico realmente valham a pena, já que desse modo podem ser aproveitados em todo o seu potencial. Outro ponto importante de investir na capacitação dos times é que os mesmos sentem-se cada vez mais motivados a produzir mais em prol dos propósitos da empresa.

5. Investir em tecnologia

Tecnologia e logística são dois conceitos cada vez mais interligados. É possível  até mesmo dizer que uma gestão logística eficiente nos dias de hoje depende do investimento em ferramentas tecnológicas adequadas, que tragam integração entre áreas, organização, agilidade, produtividade e inteligência de negócios.

É importante frisar que, a partir de recursos como um sistema de gestão integrada ERP, as organizações ganham também em centralização de dados, o que facilita o acesso e monitoramento dos processos, segurança em relação a extravios, automatização e redução de custos.

Como um ERP pode ajudar na gestão logística

Um ERP que conta com uma plataforma logística completa e integrada, como é o caso da solução da TOTVS, pode trazer uma série de benefícios para a gestão das empresas. Por meio da fusão entre as soluções para o setor, entre elas o Cockpit Logístico, o WMS (Warehouse Management System), o TMS (Transportation Management System), o GFE (Gestão de Frete Embarcador) e o software de gestão, é possível ter, por exemplo, fluidez na troca de informações e eliminação e tarefas repetitivas.  

Nesse caso, o conhecimento é compartilhado entre todas as áreas e aproveitado em cadeia por todas as etapas da gestão logística, aproximando empresas de todos os portes do conceito de logística 4.0.

Depois de ler o nosso artigo, ficou interessado em saber mais como o ERP da TOTVS pode ajudar o setor logístico do seu negócio? Então agende uma conversa com um de nossos especialistas!

Posts relacionados

lgpd no futuro
LGPD

O que esperar da LGPD no futuro?

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) tem impactado significativamente a forma como empresas e organizações coletam, armazenam, usam e compartilham dados pessoais